quarta-feira, 14 de junho de 2017

Vamos discutir sobre replicas SIM




Oi gente! Hoje nós vamos falar disso siiiim, e antes, considerações:

- Isso é a minha opinião, vc não tem obrigação de concordar, mas todos tem o direito e dever de se informar.

-  Quanto mais esse post repercurtir, mais as pessoas discutirem sobre, melhor! a ideia é levantar o tema pelo que é, sem ficar pisando em ovos, já ta na hora.

- Eu ja tive replicas e vou expor meus motivos pra não usar nesse post. Todos tem direito e obrigação de mudar de opinião e se posicionar no decorrer da vida, não julguemos as pessoas por mudar.

Esse debate é velho como a AP na comm internacional, porém, poucos (acho q 1) foram os posts no Brasil que foram sinceros e diretos em relação ao tema, e é isso que eu quero aqui.


Ponto 1: A ilegalidade das replicas

Em todo o mundo, comercializar replicas de produtos exclusivos é crime, previsto por lei, com punição e etc. Mas por que. imagine você: Você criou algo, fez/contratou alguem que fizesse, desenhou aquilo do inicio ao fim, escolheu os melhores materiais, e decidiu o preço com base nos seus custos e esforço. Sua peça saiu por R$ 400,00. Ai, alguem vê, copia seu trabalho em material de qualidade inferior, em linha de produção (o que cai os custos), e coloca o preço com base no trabalho/custos. O produto custa R$ 40,00. As pessoas comprarão qual? O de 40 reais. Nisso, aquela marca que tem um nicho fechado, perde em vendas, perde em produção, mesmo ela tendo literalmente criado aquela peça.
Além de toda a parte de impostos e etc, que são detalhes politicos/economicos que eu não domino, o comercio de replicas prejudica a marca que cria, pelo preço ser inferior ao do criador.
Sem considerar a mão de obra, sem considerar a origem daquela peça, sem considerar todos esses fatores _muito tensos_ da industria da moda.

Ponto 2: Como isso prejudica as marcas criadoras em Lolita

Marcas grandes, nivel mundial, tipo a Nike e Puma são prejudicadas, mas por terem um mercado tãaao amplo, não são tão afetadas ao ponto de um dia terem que fechar suas portas. Mas, quando falamos de lolita, estamos falando de marcas que tem um publico alvo específico. As marcas antigas, já estao estabelecidas, vão ter seus compradores, mas ai, nos entramos no detalhe de marcas recentes, indies, que muitas vezes pagam pra produzir até poderem se estabelecer no mercado. Uma marca dessas é prejudicada ao ponto de fechar as portas, dar falência, já era, babau. As marcas maiores de lolita também perdem, em numero de vendas mensal, em saida de peças, em compras em pre-order. Toda queda em venda prejudica a marca, não esqueçam que lolita são roupas, roupas sao produzidas por empresas, empresas precisam de dinheiro pra sobreviver, amor e admiração não pagam as contas de luz das lojas e fabricas das marcas.
Então, foco no ponto é que quando vc encheeee teu armario de replicas da marca que vc mais ama, como a AP, você mesma ta prejudicando a marca e dificultando sua permanencia no mercado internacional. Ta machucando o que vc ama, manja?

Morangato


Ponto 3: Vamos falar de preços

O argumento mais utilizado de longe são os valores, que marcas são muito caras então compensa muito comprar a replica. On that matter, eu não vou negar, burando é caro mesmo. R$400,00 não é pouco.
BUT, não neguemos a verdade absoluta da qualidade. Estamos falando de uma peça que foi criada exclusivamente, teve o desenho da estampa, das rendas, do modelo, exclusivo para AQUELA peça. Os materiais foram selecionados do melhor possivel pra expressar o objetivo do artista que desenvolveu aquela peça. Aquele artista buscou inspiração, viajou, leu, estudou pra desenhar bem desse jeito, estudou modelagem pra decidir o melhor modelo pra aquela estampa. Quando falamos de marca, falamos de produtos de qualidade da print ao elástico. Falamos de rendas exclusivas, falamos de estampas exclusivas. Não é um trabalho fácil.



Além disso, vocês já leram sobre a historia do visual? Hoje lolita é quase um organismo proprio que se reinventa conforme as influencias dentro do visual, mas, quando você compra AP ou BTSSB, vc ta comprando das primiras marcas lolita, as responsaveis por fazer desse visual algo tão INCRIVEL antes dos anos 2000, ao ponto de chegar ao outro lado do mundo e ser usado por gente que nunca foi pro Japão poucos anos depois. Tu ta comprando historia, parça! É inegavel que graças as marcas de lolita, lolita é o que é hoje. Essas marcas que expressaram tão bem o que aquelas meninas que andavam por Harajuku queriam, que influenciaram os animes e mangas, influenciaram a moda de rua de um país inteiro. As marcas de lolita criaram o que lolita é hoje. Olha o PESO que isso tem no visual!

Anos depois, as marcas japonesas não são as unicas a lançar moda, temos chinesas, coreadas, mexicanas, e futuramente marcas brasileiras. Mas, o que as marcas lançam definem o gosto do mercado. Se a AP nunca tivesse lançado florais, não teriam florais hoje. Se a Baby nunca tivesse lançado bordados, talvez não existissem bordados hoje. Se a propria Bodyline não tivesse feito aquela saia com aquele floral de fundo preto, esse tecido não seria tão desejado aqui. Vocês estão entendendo oque eu quero dizer? Eu quero dizer que é inegavel a influencia que essas marcas tem nos nossos gostos e do que é tendência dentro do visual. Então, quando você paga R$ 500,00 em um vestido usado, vc não ta só comprando uma peça de qualidade, você ta comprando tudo isso. A história, a influencia, os materiais e a exclusividade.




Por isso, o Sugary Carnival da DoL, não é o Sugary.  É uma outra peça, inspirada no sugary, com materiais inferiores e que não expressa a influencia que aquela print teve na historia da moda. porque o peso que o SC teve, é devido a marca que o produziu, ele foi a expressão do que a AP queria que bombasse, do que a AP entendeu que era o gosto das lolitas da epoca. Aquela print é desejada por tanta gente, inclusive por você (caso vc queira ne), pelo trabalho de uma estilista que trabalha pra AP, não pra DoL.



Vamo falar mais de preços? VAAMOOOO

Nao é de burando que se faz lolita. Existem marcas chinesas, coreadas, mexicanas e diveeersaaaaaas handmade nacionais. Não tem problema nenhum em não tem peças de marca, você pode sim ter só produtos nacionais (o que logo logo vai incluir prints) e guardar dinheiro praquele JSK da AP que vc ta babando.

Foco na tia: 

Marca não te faz menos lolita ou mais lolita. O foco de nao comprar replicas é o fato de prejudicar as proprias fundações do visual e ser um ato ilegal, não para que todos POSSUAM só e unicamente marca.

Lolita nao é um bem necessário, lolita é um hobby. Você não precisa se endividar, não precisa de um vestido pra respirar. Eu tenho certeza que pra cada DD que você não compra, existem mais 2 que você vai achar com certa facilidade. Ou seja, você não precisa ter aquela replica porque aquele vestido sumiu das vendas, quando com certeza você vai achar algo que vc AMA ou pelo menos acha lindo, em algum site de vendas.

Quando falamos de replicas ilegais, falamos de estampas exclusivas. Repitam comigo: sapato e bolsa não configuram réplica, a não ser que sejam produtos com caracteristicas muito exclusivas (como a Melty Moon da AP). No proprio LM, tem um link (se eu não to enganada), que classifica o que é replica legalizada. Replica legalizada são todos produtos que poderiam ser produzidos por outras pessoas, em outras situações, por serem modelos inertes do visual, nisso entram sapatos, bolsa de coração, camisas. Um modelo exclusivo também pode existir, existem modelos que são bem caracteristicos, que vc ve que não tem expressão de outros lugares, ai sim, se configura replica. Mas entendam que existe replica legal, e não entrem na pira de NÃO PODE REPLICAR e atacar alguem que na real, não ta replicando, ta só reproduzindo algo que é feito a milenios da mesma maneira.

Não to falando pra você se endividar. eu to falando pra abrir sua mente pra possibilidades, eu quero que vocês vejam que replica não é a unica saida pra quem ta curto de grana ou tem tamahos maiores (e ja vou falar de tamanhos!)



Pra isso, eu tenho sugestões:


O preço médio de um vestido usado de marca japonesa é R$ 400,00, porém, o preço de um vestido de indie chinesa novo, é R$ 300,00. isso mesmo, novo, com taxas e o cacete. Claro que tem marcas mais caras, mas hoje mesmo eu vi um op lindo por R$ 140,00, que com adição das taxas de SS e frete, possivelmente não chegaria em R$ 300,00. Lembrando que, hoje em dia, muitas SS parcelam o valor pelo Mercado Livre, Pague Seguro ou outros meios de compra online, e aqui falamos em parcelamento de até 12x.
Again, se você quer algo de marca japonesa e não sabe importar do Japão, você pode sim comprar pelo Lace Market. Eu ja disse uma vez, e repito, a quantidade de peças la por menos de 100USD é enorme, literalmente pra todos os gostos. (Paguei R$ 250,00 com frete, taxas de IOF e etc, em uma saia)
Mas ok, ainda tá alto pra algo usado? Vamos para o Aliexpress! Foi o tempo em que comprar lá era uma trap, diversas marcas chinesas vendem lá, sem contar a To Alice (que por mais que eu problematize muito ela, tem peças de menos de R$ 200,00). Ou seja, no proprio ali que aceita até boleto, vc consegue peças mais em conta que os 400 reais de um burando usado.

Mas tá, ainda ta foda? Handmade nacional. A Le Carrousel não pega mais pedidos até onde eu sei, mas temos Atelier Charmant, Campanella, Loja da Annah Hel, LoliMe, MeLikesTea, Moonlight Tea Party e muitas outras que eu não conheço. Existem pelo menos 10 opções de marcas nacionais que produzem peças principais no Brasil que você vai pagar em torno de R$ 100,00 pra menos. Você pode ter peças basicas de handmade, e ir guardando dinheiro pra comprar um JSK de marca que vc queira, pro exemplo.

Então se você não acha o que quer em second hand, não acha no ali, não acha nada legal em indie, você AINDA pode mandar fazer uma peça no Brasil, nas suas medidas, com o tecido que vc quiser e esteja disponivel no Brasil. Lembrando que logo teremos prints vendidas no Brasil, produzidas aqui.

Replica não é a unica alternativa pra quem não pode ou não quer pagar mais de 300 reais em uma peça, não é justificativa pra produzir uma replica ou comprar uma replica
.



Voltando a problematizar maaaais um pouquinho. Outro argumento que eu escuto muito é o tamanho.

Eu tenho 98 cm e busto e 77 de cintura. Eu não me considero plus, mas tbm não sou pequena, concordemos? Quando eu decidi voltar com lolita, eu olhei replicas no ali, pq queria ter peças pra bater (antes de eu me apropriar das infos que eu to passando pra vcs), e a maioria delas não me servia. Literalmente, um ou dois vestidos me serviriam de maneira confortável. De novo, quando tava olhando a sales vi mais peças tamaho L, que não chegavam a 98 cm de busto, tudo até 96, 95, cintura 75, 74. Meu armario é em grande parte IW, minhas peças principais são 99% marca japonesa, e todas, sem tirar, me servem de maneira confortável. "Mas Mari, eu gosto de AP, AP é pequena"<<< AP 2010 sim, mas os ultimos lançamentos tem pelo menos 1 versão que comporta busto e cintura em torno de 100 cm. Inclusive, uma amiga minha tem praticamente SÓ AP, e tem busto maior que o meu. Agora, me explica, como assim replica é mais confortavel e mais plus size friendly que marca? Esse ponto até eu fico irritada, pq não é justo dizer que replica serve em todos corpos, porque não serve, as medidas não são amigaveis, é padrão chines e pequeno.
 Até as japonesas servem, sem falar que tem muita marca chinesa que faz custom size com uma adição baixa de valor.
E de novo, marcas nacionais, tamanho personalizado pelo mesmo preço.

ok, pra quem ta me achando metida a rica, já adianto que não é assim. Eu não tnho muita grana pra investir em lolita, na real é bem pouco por mês. O que eu faço é guardar dinheiro ou vender peças que eu não uso mais, pra comprar outras. Na pior, quando quero algo, faço algumas coisas e revendo, eu pago tudo desse jeito ou parcelando no cartão. Desde que eu entrei em lolita, eu tive periodos de ter dinheiro pra investir (tipo R$ 400,00 mensal quando trabalhava), mas a maioria eu não tinha mesmo... Acabava juntando grana, fazendo uma compra grande no ano, parcelando no cartão, esperando data comemorativa (tipo fim de ano que parente não sabe o que te dar e te da dinheiro ahhaha adoro, beijo parentes <3 ). Eu entendo perfeitamente que cada um tem suas necessidades financeiras, entendo que pra muitos R$ 100,00 em um mês é coisa demais. Mas lolita infelizmente é um visual que envolve gasto e nesse caso, meu maior conselho do mundo são marcas nacionais ou second hand de indie, que vão se aproximar do que você pode gastar. Além de, claro, parcelar os produtos. E, ir com calma. Você não precisa fazer um wardrobe em um ano, você tem a vida toda pra isso. Calma amig!


Todo o foco desse post é mostrar que replica é um problema, que vai prejudicar sim as marcas e o visual.
Culturalmente falando, o Brasil não valoriza produto artesanal e artistas, e isso se repete em lolita. A gnt consegue ver que, além das caracteristicas economicas do país, ainda sim não existe uma valorização do que é produzido aqui. Quando alguem lança algo caro, a primeira coisa que fazem é depreciar, falar que a pessoa tá doidona das ideias, mas não pensam no esforço e trabalho que foi produzir aquilo. Não reconhecem, muitas vezes, o que envolve produzir algo, o que envolve você criar.
 Falta a auto-valorização do produto nacional, reconhecimento das marcas como compenente crucial para a permanecia da moda como nós conhecemos e amamos. Não é que as gringas são chatas, muitas delas valorizam muito a moda que elas amam, essa valorização inclui não querer que sua marca favorita seja prejudicada, e por isso, não comprar replicas. (eu sei que tem muita gringa agressiva e etc, etc, etc)
Que é caro, todo mundo sabe, que as vezes é dificil de conseguir, todo mundo sabe. O que parecia pra mim, é que ninguem sabia (ou não queria ver) como o comercio de replica prejudica o proprio visual, prejudica as marcas, prejudica o mercado e é um ato de ilegalidade. Existem saidas, existem meios, existe como você evitar uma replica.

Então nós temos produtos que:

Prejudicam as marcas que criam e ditam o proprio visual
Produtos que não tem a mesma qualidade que o original
Produtos que não tem uma boa variedade de tamanho
Produtos que são vendidos de maneira ilegal (e ja adianto que mesmo eu morando o lado do Py, não compro replica la)

E como evitar, temos:

Second hand de burando
Indie brand
Second hand de indie brand
Aliexpress
Bodyline
Marca Nacional


Campanella


Vocês conseguem entender o que eu quero dizer? A problematica por trás de replicas é muito maior que 'eu quero essa print e não tenho dinheiro', a gnt ta falando de valorização do proprio visual, é um pensamento coletivo de querer manter essas marcas faturando pra que elas existam os proprios anos e não fechem como a Swimmer fez.

E tem opções, tem muitas opções!
E peço, por favor, quando as marcas nacionais produzirem estampas exclusivas, não repliquem, não façam isso. Seria uma facada na evolução da propria comunidade.

Annah Hel


Valorizem o produto que vocês tão comprando, valorizem o dinheiro de vocês. Depositem dinheiro em algo que te deixe besta quando chegar, não que te decepcione no segundo uso. (palavras de quem ja teve replica que descosturou nas alças, waist ties, e etc, e burando de 2003 que foi apresentar falhas discretas em 2015 com muito uso)

Graças a todos esses pontos, que eu decidi não comprar mais replicas, eu sou contra e nao vou usar. E se eu puder opinar sobre, sempre vou apontar tudo isso porque eu quero minha IW linda e maravilhosa por mais muuuuuuuuitos anos.

Op que não sai 300 reais novo da marca Little Fairy Tale, Chinesa.


Reflitam. Pensem se voces concordam ou não. Lembrando que eu não tenho nada contra quem tem replica, isso não define personalidade, então nada daqui é um ataque a ninguém. E, não vou ficar brava se vocês não concordarem, cada um tem direito a sua opinião e o importante é refletir e ter debater fundados e proveitosos.

Beijo gente! volto em Julho, nas minhas ferias <3

3 comentários:

Sabrina Fonseca disse...

Acho muito pertinente a discussão sobre as réplicas.
Não é de hoje que elas existem, não só em Lolita. Provavelmente todo mundo já teve alguma e por desinformação mesmo, porque elas inundaram o comércio e se tornaram quase que um "hábito" do brasileiro.
O fato é que não torna a prática menos ilegal.
Eu como designer de moda e agora, na tentativa de criar uma marca Indie Lolita, seria literalmente lesada se alguém roubasse as estampas que as meninas estão produzindo pra LoliMe, pois eu vou investir dinheiro nisso e elas investiram muito trabalho pra fazer aquelas artes.
Como você disse, as pessoas ainda precisam de muita educação quanto a cultura da arte.

Madrepérola disse...

Eu não curto a ideia das réplicas, se eu tiver dinheiro eu compro uma peça original, mas eu adoro as marcas indies, são sempre uma boa opção. Estou seguindo seu blog, adorei o artigo.

http://doce-madreperola.blogspot.com.br/

Ana Carolina disse...

Crítica social foda.